Ursa cumpre pena de prisão perpétua junto de humanos criminosos por ser “demasiado perigosa”

Parece uma autêntica brincadeira mas é verdade: esta ursa encontra-se presa em Qostanay, no Cazaquistão, por ter sido condenada a prisão perpétua, isto depois de ter atacado dois humanos num acampamento, corria o ano de 2004. A notícia é totalmente verídica.

A ursa chama-se Katya e já está presa há 15 anos. Acontece que há uma pequena grande particularidade aqui: ela está a cumprir pena de prisão perpétua em conjunto com mais 730 humanos por ter sido considerado “demasiado perigosa”…

Katya foi abandonada pelo seu domador quando era muito pequena e permaneceu enjaulada num acampamento chamado Belaya Yurta, sendo que foi aí que atacou duas pessoas em ocasiões diferentes. A primeira vítima foi uma criança de 11 anos, chamada Nursultan Kh. Katya pegou na criança pela perna e deixou-a com várias mazelas, sendo que acabou também por traumatizá-la.

O outro caso foi um homem de 28 anos, que estava a tentar “apertar-lhe a mão”. Apesar dos avisos para não se aproximar de Katya, ele não quis saber e acabou magoado. Como não se encontrou lugar para ela em nenhum zoo perto, decidiram metê-la numa prisão com outros humanos, onde ela já acabou por se tornar um verdadeiro ícone. Tem uma estátua em seu nome e até a sua própria piscina…

Igor Tarakanov, que também está preso com a ursa, falou com a imprensa local e diz que se tornou muito amigo dela: “Ela é tranquila, não é agressiva. Adora as guloseimas que os reclusos lhe dão, principalmente doces e bolachas. Por estranho que possa parecer, a comunicação com um animal ilumina o tempo que passo aqui; faz com que não seja tão doloroso”.

Uma ursa presa no meio de humanos, imagine-se…