Tyler Durden, do filme ‘Fight Club’, foi declarada a melhor personagem da história do cinema

Com a personagem de Tyler Durden, Brad Pitt foi muito aclamado pela crítica e ajudou a tornar o Fight Club num filme memorável.

Ainda que seja contra as regras, deve-se mesmo falar do Fight Club uma vez que, mesmo passados 18 anos desde a sua estreia, o filme continua a dar que falar e é justo dizer que foi um dos filmes mais representativos do século XX…

Baseado no romance de Chuck Palahniuk, saído no ano de 1996, o Fight Club estreou no ano de 1999 e consegue trazer tudo: sarcasmo, violência, diversão, drama e demonstra de uma forma muito boa a decadência da sociedade e a necessidade de uma atitude masculina para sobreviver a ela.

O filme teve de passar por algumas difíceis provas para chegar ao êxito onde chegou, sendo que ainda hoje, em 2017, continua a ser muito visto e aclamado.

Quanto do director do filme, estiveram vários nomes em cima da mesa: consideraram Peter Jackson mas este estava ocupado a filmar The Frighteners. Bryan Singer nem sequer leu o guião. Danny Boyle chegou a ler e teve inclusive em reuniões mas decidiu não aceitar.

Assim, foi David Fincher a “assumir” a produção do filme. Depois de terem pensado em nomes como Matt Damon ou Sean Penn para o papel do narrador e de Russell Crowe para o papel de Tyler, finalmente chegaram a um consenso, tendo chamado Helena Bonham Carter, Edward Norton e Brad Pitt.

Ao princípio, existiam algumas dúvidas quando a Brad Pitt devido ao último filme em que ele tinha entrado – Meet Joe Black – onde a sua personagem era bem inocente. Tinha ficado então no ar a dúvida se Brad Pitt conseguia ou não fazer um papel de “durão”…

A verdade é que Brad demonstrou o contrário e para interpretar Tyler teve de se submeter a uma transformação física: começou a treinar seis dias por semana e submeteu-se a uma rigorosa dieta para estar seco para o filme.

Foi com este compromisso que o actor conseguiu dar vida a uma das melhores personagens masculinas da história do cinema e teve os louros pelo seu trabalho: em 2007, a Total Film classificou o Fight Club como o melhor filme dos nossos tempos e a revista Empire incluiu-o nos melhores 17 filmes da história do cinema.

Hoje em dia, é um clássico e uma fonte de inspiração para muitos!