Tudo o que precisas saber sobre anal giratório

Que raios é o anal giratório?

O anal giratório, segundo o dicionário informal, seria: “acto de posicionar estrategicamente o orifício anal da mulher sobre a piroca de um homem de modo que a mulher possa executar movimentos livres de rotação sobre o eixo vertical numa altura confortável e que proporcione prazer sexual ao parceiro que a perfura através de uma abertura especial na parte de baixo do apoio giratório“.

Deu para entender? Enfim, esse anal nada mais é do que o homem introduzir o pénis no ânus da mulher, de preferência com ela sentada em cima, de forma que ela possa fazer movimentos circulares (giratórios). Basicamente, nessa posição, o pénis fica imóvel e quem faz todo o “trabalho” é a mulher.

Porque é que é bom?

Esse movimento pode causar um prazer indescritível ao homem, pois além do seu pénis ficar super apertado, fazendo com que o sangue do seu órgão genital tenha uma pressão extra, ele ainda pode sentir essa movimentação. Para as mulheres também pode ser excitante, pois as vezes apenas o movimento de vai e vem pode ser levemente ou bastante desconfortável e muitos homens não têm a delicadeza ou expertise de penetrar de forma prazerosa na mulher.

Com a mulher no domínio, ela pode controlar a velocidade que gosta, assim como os movimentos que a estimulam mais. Com o anal giratório, ela pode sentir sensações que não sentiria com uma penetração anal normal e o pénis pode até alcançar determinadas zonas erógenas que não atingiria na outra posição. Para os praticantes de sexo anal, vale a pena experimentar.

Experiência no anal
Fazer o sexo anal giratório exige prática e experiência. Para quem nunca praticou anal na vida, não é indicado começar logo com o giratório. Como um anal comum já pode ser bastante doloroso para a mulher, é preciso primeiro que ela se habitue com essa posição para poder avançar, digamos assim, para esse segundo nível. É como as fases de um video jogo, deixa que a mulher passe de fase e se habitue com o sexo anal para aprimorar outras técnicas mais elaboradas.

Fonte: Conversa de Homem