Tartarugas em vias de extinção reproduzem-se em praia deserta devido ao coronavírus

Quase 100 tartarugas-marinhas conseguiram reproduzir-se numa praia do Brasil que se encontrava deserta devido às restrições impostas pelo coronavírus. Como não havia ninguém a perturbá-las, as tartarugas conseguiram percorrer o seu caminho até ao mar. As pequenas criaturas são muito vulneráveis depois de nascerem e em situações normais, estão sempre em perigo de serem capturadas por pássaros ou mesmo esmagadas pelas pessoas que vão À praia.

Agora, algumas fotografias que foram tiradas por empregados do governo mostram o momento em que dúzias de pequenas criaturas conseguiram alcançar o mar, longe de perigo. De acordo com o que foi reportado, os residentes na região de Pernambuco proibiram as pessoas de ir à praia devido ao surto da COVID-19.

https://noticiasdem3rda.com/

Herbert Andrade, gestor ambientalista em Paulista, disse: “No total, 291 tartarugas-marinhas nasceram na costa de Paulista em 2020, com 87 tartarugas verdes e 204 tartarugas-de-escamas. Desta vez, devido às medidas de prevenção contra o novo coronavírus, a população não foi capaz de monitorizar os nascimentos de perto”. As tartarugas-de-escamas podem chegar a pesar 68 quilogramas e são classificados como “criticamente em perigo” pela World Wildlife Fund (WWF).

A existência das tartarugas-de-escamas são vitais para os ecossistemas marinhos e para ajudar a manter o bom estado dos recifes de coral.

https://noticiasdem3rda.com/

Nem tudo é mau.