supostamente, tratam sempre melhor o mais velho



Os pais dizem sempre que gostam e querem o mesmo para todos os filhos mas basta fazer algumas perguntas, ou quem sabe ver o álbum de família, para perceber que talvez exista mesmo uma preferência.

Ter um filho favorito é algo que nenhum pai quer admitir nunca mas pelos vistos, agora é a ciência a confirmá-lo. A socióloga familiar Katherine Conger e os seus colegas do Departamento de Desenvolvimento Humano e Comunitário da Universidade de California-Davis fizeram uma investigação que concluiu aquilo que todos nós já suspeitávamos: existe mesmo um filho favorito…

Na sua investigação participaram 384 pares de irmãos com uma diferença de idades de quatro anos, que sempre viveram com a mãe e o pai. Os investigadores seguiram atentamente estes voluntários durante três anos, sendo que fizeram sempre várias perguntas, quer a eles, quer aos pais, para perceber como era a dinâmica, rotinas e passatempos familiares. No final do estudo, a socióloga concluiu que 70% dos pais e 74% das mamãs dão um tratamento preferencial aos primogénitos. Sendo o primeiro filho que tiveram, os pais dão-lhe a sua completa atenção, mas também exigem destes um melhor comportamento, especialmente quando há mais novos envolvidos.

Ainda que os pais negassem qualquer tipo de distinção, os filhos mais velhos do estudo também se aperceberam dos seus privilégios, e também os seus irmãos mais novos percebiam que não eram tratados de forma igual, considerando isso “injusto”.

Surpreendidos?