Pornstars partilham os abusos online de que são alvo diariamente

Depois de ter saído a notícia da morte da actriz pornográfica de 23 anos de idade August Ames, a especulação tem aumentado acerca do papel que a depressão pode ter influenciado na sua morte.

Enquanto a causa da morte da actriz ainda está por confirmar, de acordo com o Hollywood Life, alguns amigos próximos de Ames afirmaram que ela estava a enfrentar uma depressão e que o cyber bullying que recebia teve muito impacto no que aconteceu.

Ela recebeu críticas muito duras no Twitter depois de ter rejeitado fazer uma cena com um homem porque ele já tinha feito filmes gays anteriormente…

Muitos a chamaram de homofóbica, sendo que ela rejeitou prontamente, dizendo que nada do que disse era para ser interpretado assim. O último tweet publicado por ela, a uma terça-feira, dizia simplesmente: “fuck y’all”.

O que se passou depois ainda é incerto mas forçou o mundo a olhar para o impacto que o cyber bullying nas redes sociais pode ter – particularmente na indústria de filmes para adultos, onde toda a gente tem uma opinião.

“As redes sociais são uma grande ferramenta para te promoveres”, explicou a actriz pornográfica Ashley Downs ao LADbible. “No entanto, permite que as pessoas falem livremente e muitas das vezes de forma negativa, por estarem escondidas atrás de um ecrã de computador”, completou.

Ashley já trabalhou como stripper, já fez filmes para adultos e até shows para webcams durante quatro anos, dizendo que, apesar de não querer sair da indústria mesmo com todo o cyber bullying que existe, afirma que não tem sido nada fácil.

“Já me insultaram por tudo: pela minha idade, pelo meu peso e pela minha aparência em geral. É preciso ter personalidade para ultrapassar isto. Tens que saber que nem toda a gente vai gostar de ti”, afirma.

Ashley termina: “Na minha opinião, o melhor que podes fazer é estares-te a cagar para os trolls da internet. Eles vivem de atenção, quando os ignoras eles vão embora à procura de alguém mais vulnerável – alguém que responda ao que eles dizem”.

RIP August Ames.