A sua namorada infiel escreveu-lhe uma carta como pedido de desculpas e ele arrasa-a completamente

Este estudante esteve bastante bem, não haja dúvida. Aparentemente, foi traído pela namorada que, apercebendo-se da asneira que fez, decidiu escrever-lhe uma carta com um pedido de desculpas.



E o que fez ele? Simples, voltou a enviar-lhe a carta com os erros ortográficos corrigidos, num throwback fantástico aos nosso ditados que as professoras corrigiam no ensino primário!

No tweet, lê-se: “Quando a tua ex escreve uma carta a pedir desculpas e tu a avalias e envias de volta.”

Quando a carta se tornou viral nas redes sociais, a Universidade da Florida Central, onde ambos estudam, acusou mesmo o rapaz de cyberbullying, sendo que acabou mesmo por suspendê-lo. Acontece que ele, com essa decisão, decidiu ir contra a decisão tomada na escola e recorreu da mesma, tendo acabado por ganhar a causa.

Nick Lutz recebeu a carta de desculpas no princípio do ano, carta essa que consistia num pedido de desculpas da ex-namorada pela forma como se havia comportado durante o relacionamento mas ele decidiu ignorar o conteúdo e analisar a ortografia. Assim, corrigiu aquilo muito direitinho e colocou no Twitter, à vista de todos.

E mais, ainda a avaliou: 61 em 100!

“Introdução grande, conclusão curta. Uma boa hipótese, mas pouco conteúdo. Os detalhes são importantes. Se queres fundamentar os argumentos, devias apoiar-te em evidências. Incoerente. Dizes que o engano nunca ocorreu mas acabas a desculpar-te na mesma. Por que razão? Não podes contradizer a tua própria história e eleger um lado. Preferia os detalhes ao invés das declarações.”

Lê-se na avaliação por parte do rapaz.

Claro que, quando a sua universidade decidiu acusá-lo, ele recorreu da decisão. Era a sua liberdade de expressão que estava em causa, de acordo com ele. E acabou mesmo por não ser sancionado:

WIN!