Mulher apresenta queixa na polícia, alegando ter sido violada por um Pokémon

A polícia disse que uma jovem rapariga fez uma queixa formal onde afirmou ter sido violada – por um Pokémon.

Ela disse aos agentes que foi vítima de abusos sexuais por parte de um Pokémon gigante que se encontrava no seu apartamento em Moscovo, na Rússia.

A mulher, cujo nome permanece incógnito, é casada e afirma ter estado a jogar Pokémon GO antes de adormecer. Afirmou a seguir que acordou e de repente encontrou um Pokémon gigante em cima dela, que a estava a violar.

A mulher disse que o Pkémon desapareceu quando ela saltou da cama – mas afirma que a aplicação do Pokémon Go poderia ainda detectar a presença de criaturas virtuais na sua cama. Quando acordou e falou com o seu marido, chamou a polícia de imediato e primeiramente eles não acreditaram na sua história, tendo inclusive mandado a mulher ir a um psiquiatra.

Ivan Makarov, um amigo dela, afirma: “Ela afirma que há muitos Pokémons em sua casa e que até o cão os consegue sentir. Diz que o cão ladra cada vez que ela joga Pokémon GO.”

O que dizer em relação a isto?