Mulher afirma que os empregados de uma loja da Samsung andaram a “ver fotografias íntimas” no seu telemóvel

Uma mulher veio publicamente afirmar que os empregados de uma loja da Samsung andaram a ver fotografias e mensagens “muito privadas”, depois de ela ter entregue o aparelho na loja para o ecrã ser reparado.

Jo Tiffin-Lavers, de 28 anos, disse ao Croydon Advertiser que ficou incrédula quando foi buscar o seu telemóvel e descobriu “provas” de que tinham andado a ver as suas mensagens e fotografias.

Ela afirma ter deixado o telemóvel no Samsung Repair Centre no shopping Centrale, em Croydon, para reparar o ecrã, algo que lhe ficou em cerca de 260 libras.

Ela afirma que os empregados da loja lhe pediram que retirasse o código de bloqueio do seu telemóvel, para que este pudesse ser reparado. Ela fê-lo e, depois de o telemóvel ter sido arranjado, Jo foi buscá-lo à loja mas afirmou que as suas fotos “íntimas” e até mensagens trocadas com o seu noivo via WhatsApp foram vistas pelos empregados da Samsung.

Ela disse ao noticiário local:

“Eu deixei o meu telemóvel e paguei o arranjo por volta das 14:50, eles deram-me o meu cartão SD e o SIM e fizeram-me tirar o código de bloqueio.

Fui buscá-lo por volta das 17:15, depois de eles me terem enviado um e-mail. Só tinha um iPhone antigo comigo, sem cartão, para que pudesse receber a mensagem deles”.

“Cheguei a casa ao final da tarde e fui ver a galeria do meu telemóvel. Tinha 12 fotografias muito íntimas da minha galeria modificadas às 15:49 do mesmo dia. Fui ver e vi que eles fizeram upload para a cloud, se foi acidente ou não, não sei”.

Ela afirma que o seu telemóvel tinha imensas fotografias – incluindo algumas do seu animal de estimação e do seu companheiro – mas que apenas as fotografias privadas haviam sido modificadas.

Ela continuou:

“Disse ao meu noivo e ele foi ver a mensagem de WhatsApp que me enviou antes de eu ter entregue o telemóvel na loja. Não a tinha lido, porque não tinha o telemóvel, mas constatámos que a mensagem foi vista às 15:28.

Depois, vi a minha actividade na Google e acedi ao meu Instagram às 16:18 e ao WhatsApp às 16:33”.

Ela afirma ter ficado devastada depois de se aperceber que andaram a “espiar” coisas íntimas dela, afirmando que passou toda a noite a chorar.

Ela afirma que a loja ofereceu o arranjo do telemóvel como “gesto de bondade” mas que nem sequer se desculparam pelo sucedido. No entanto, ela diz que a Samsung tem estado em contacto com ela…

Muito mau.