Leo Messi revela o seu segredo para bater livres como se tratassem de penálties

Lionel Messi só pode ter um “cheat code” qualquer na vida real no que toca a bater livres diretos, e agora explicou porque é que conseguiu tornar-se tão eficaz a marcá-los.

Ele bate livres diretos genuinamente como se estes se tratassem de penálties. Seja pelo Barcelona, seja pela Argentina, o vencedor da Bola de Ouro por 5 vezes encontra constantemente o fundo das redes a bater livres, independentemente de ter uma barreira de jogadores à sua frente.

Mas afinal, qual o segredo? Bem, pelos vistos, muita prática…

Messi explicou à Marca: “É verdade que por muitas ocasiões, ficávamos no relvado depois dos treinos a praticar. Não só livres diretos mas também remates de fora da área. Tu habituas-te a rematar de uma maneira específica e de forma incremental, descobres a tua melhor forma. No fim, trata-se tudo de treino e prática”.

O jogador de 31 anos também admite que precisa de melhorar no que toca a bater pontapés de grande penalidade e diz que tenta melhorar ao praticar e a ver: “Praticar e ver. Hoje em dia, estudamos tudo: nada é deixado para trás. Tens que praticar e tentar sempre outra vez”, disse.

Depois, Messi explicou a diferença de ter a bola colocada para bater um livre direto:

“É diferente. Num livre direto, tens uma barreira, a distância e é um tipo de remate totalmente diferente. Não tens a pressão de ter de marcar porque um livre pode correr bem ou não. Num penalty, normalmente tens muito mais a perder do que a ganhar. Aí, o guarda-redes sente-se mais confortável; afinal de contas, se o jogador marcar, é normal, porque é um penalty.

Aquele que remata está mais obrigado a marcar do que o guarda-redes a defender. A pressão é muito diferente nos pontapés de grande penalidade”, concluiu.

Messi é, indubitavelmente, um dos melhores batedores de livres deste planeta e as suas estatísticas provam isso mesmo. Para terem uma noção, ele já marcou mais golos de livre direto do que qualquer clube das 5 melhores ligas da Europa nos últimos 4 anos…

O melhor de sempre?