Juiz que perguntou se uma vítima de violação “fechou as pernas” perdeu a licença para exercer

Um juiz de Nova Jersey, nos Estados Unidos da América, perdeu a licença para exercer no estado depois de uma série de denúncias de má conduta em julgamentos. Num dos casos, em 2018, John F. Russo Jr., de 57 anos, perguntou a uma vítima de violação se ela tinha tentado evitar a violência sexual “fechando as pernas” e “bloqueando acesso às suas partes íntimas”.

“Bloqueou as suas partes íntimas? Fechou as pernas? Chamou a polícia? Fez alguma dessas coisas?”, perguntou o juiz à vítima de violação cometida pelo ex-marido, que, segundo ela, ameaçava incendiar a casa em que morava com a filha de 5 anos.

A decisão unânime da Suprema Corte estadual foi anunciada há poucos dias pelo chefe da Justiça em Nova Jersey, Stuart Rabner: “A sua conduta violou a confiança do público”, disse Rabner em comunicado. “O seu padrão de má conduta e comportamento antiético não só prejudicou a integridade de diferentes processos judiciais, como também prejudicou a sua própria integridade. O seu comportamento geral reflecte uma falta de probidade e aptidão para servir como juiz”, acrescentou.

Muito mau.