Jovem esfaqueada recusa-se a ser atendida por médico negro nas urgências

Zena Edwards, uma jovem de 18 anos, foi condenada esta semana por racismo após ser levada às urgências de um hospital em Denbighshire (País de Gales) com um golpe de faca nas costas e ter-se recusado a ser atendida por um médico negro.

De acordo com o “Daily Post”, Zena declarou-se culpada, o que serviu para atenuar a sentença. A juíza Gwyn Jones condenou a jovem a 12 meses de supervisão judicial, 200 horas de trabalho comunitário e ao pagamento de cerca de 800€, somando multa, indemnização e custas judiciais.

No hospital, Zena gritou com o médico negro que tentava atendê-la:

“Você não pode limpar isso. Você é sujo!”

Ainda não se descobriu o motivo de Zena ter sido esfaqueada, mas a polícia encontrou uma pequena quantidade de cocaína na sua posse e suspeita que possa ser algo relacionado com drogas.

O advogado de defesa negou que a cliente seja racista. Segundo ele, Zena apenas escolheu mal as palavras.