Incidente força IKEA a avisar os seus clientes para não se masturbarem no interior da loja

O IKEA prometeu reforçar a sua segurança depois de uma mulher ter sido apanhada em vídeo a masturbar-se numa das suas lojas. O incidente aconteceu na China e no vídeo de dois minutos, uma mulher cuja identidade permanece anónima decide proporcionar-se prazer em diversas áreas da loja, desde a camas a sofás. O vídeo não está aqui mas pode ser facilmente encontrado.

E o IKEA já falou sobre o assunto…

Depois de o vídeo ter saído, rapidamente se tornou viral nas redes sociais Chinesas, ao ponto de o IKEA ter-se sentido obrigado a manifestar. Em comunicado lançado no dia 9 de maio, o IKEA disse: “Somos completamente contra e repugnamos este tipo de comportamento, sendo que reportámos imediatamente às autoridades da cidade em questão o que se passou na loja”.

A empresa sueca disse também que vão “aumentar a segurança” depois de o vídeo ter ganhado força e apela às pessoas que “andem pelas lojas de forma ordeira e civilizada”. A mulher no vídeo não estava a utilizar máscara, nem os outros visitantes da loja. Como a partilha do vídeo foi controlada pela empresa, não há certeza se o mesmo foi gravado antes da disseminação do coronavírus no país.

Já sabem o que não fazer num IKEA.