Homens exigem beber o leite materno das suas mulheres



Jane (nome fictício) precisa de amamentar o seu bebé de 6 meses. O problema aqui é que a criança enfrenta uma forte concorrência: o marido de Jane. A jovem de 20 anos, que vive em Uganda, é uma das muitas africanas cujos maridos exigem que o leite materno seja dividido com eles.

https://noticiasdem3rda.com/

A prática tornou-se muito comum em Uganda e em algumas regiões de Tanzânia e do Quénia. Jane explicou: “Ele diz que adora o gosto do leite e que o ajuda em termos de saúde. Ele sente-se bem depois de o beber”, disse a ugandense, em reportagem do jornal britânico Guardian.

Jane contou que o marido começou a beber o seu leite na noite em que ela chegou em casa depois de ter recebido alta da maternidade. O costume, porém, é resultado de violência de género e comportamento coercitivo por parte dos maridos. As mulheres acabam por não ter sequer direito a escolha a não ser ceder o leite aos companheiros, sendo que o caso insólito já está inclusivamente a ser estudado pela Universidade Kyambogo, em Kampala, a capital de Uganda, e até pela Universidade de Kent.

Profissionais da saúde, incluindo parteiras e nutricionistas, contaram aos investigadores acerca de casos em que os bebés precisavam inclusive de ingerir leite em pó porque os companheiros das mulheres queriam todo o leite materno.