Homem revela os problemas que enfrenta diariamente por ter uma cabeça enorme

Para Jake Massey, o momento em que ele se apercebeu de que a sua cabeça tinha um tamanho fora do normal foi quando ele entrou no secundário: tendo-se mudado de Lancashire para Yorkshire, ele não conhecia ninguém na sua escola nova mas rapidamente ganhou a alcunha de “Meathead”.

BETANO OFERTA 5€ GRÁTIS

Quando Jake contou aos seus pais acerca da alcunha, rapidamente eles diziam que os seus colegas estavam apenas a ser mesquinhos e que ele não era nenhum “Meathead”. A verdade é que ele acabou por se aperceber de que a sua cabeça era, de facto, grande…

Jake explicou:

“Ocasionalmente, quando o tema da cabeça grande surge, alguém tenta sempre confortar-me dizendo, ‘Ah, não é assim tão grande’. A verdade é que é. É grande, não há muito a fazer. Certo dia, eu e o meu irmão estávamos a pesar-nos certo dia e foi surpreendente perceber que eu pesava mais, porque tínhamos praticamente a mesma altura.

Assim, decidimos deitar-nos e colocar somente a cabeça na balança, para ver se o peso da cabeça tinha influência. Surpresa das surpresas: a minha cabeça era cerca de 33% mais pesada do que a cabeça dele”.

Para tirar a prova das provas, pegaram numa fita métrica e constatou-se que a cabeça de Jake tinha uma circunferência de cerca de 62.5 centímetros, enquanto que o tamanho da circunferência de uma cabeça, em média, é de 57 centímetros.

Ele explica que a sua cabeça é muito grande, especialmente tendo em conta que ele mede cerca de 1,77 metros. Jake já consegue ter uma percepção das proporções da sua cabeça e como se não bastasse, ele é careca, o que pode fazer sobressair ainda mais.

Jake conta que a sua cabeça grande já lhe trouxe alguns problemas:

“O tamanho inegável da minha cabeça já me trouxe alguns embaraços nesta vida. No fundo, qualquer situação que me obrigue a colocar um capacete é problemática.

Certo dia, estava a ter uma visita de estudo relacionada com o exército e a certo ponto íamos fazer uma espécie de corrida de obstáculos onde existiam túneis, pneus e lama, aquilo parecia porreiro. O problema foi quando chegou a hora de nos equiparmos…

Eu expliquei aos senhores que lá estavam que a minha cabeça era de facto muito grande e eles asseguraram que tinham capacetes com TODOS os tamanhos. Assim, um dos soldados ajudou-me a tentar meter o capacete de maior tamanho para crianças, e não deu. Tentou um regular para adultos…e não deu. Tentou o maior de todos para adulto… e não deu. No fim, disse-me: ‘Desculpa amigo, talvez tenhas sido feito para um trabalho de escritório’. Enfim…”.

Deve ser chato…