Homem casa-se com a sua avó e, depois de ela ter morrido, exige pensão da sua “defunta esposa”

Este homem casou, de forma inacreditável, com a própria avó. Porém, ela faleceu depois de um ano de casamento. Agora, o viúvo pede que lhe seja dada a pensão que ela lhe havia alegadamente deixado.

Há histórias difíceis de acreditar, não é verdade? Ainda assim, há alguns pormenores desta história bastante importantes…

O jovem argentino de 23 anos e também estudante de Direito, Mauricio Ossola, casou-se mesmo com a sua muito querida tia avó numa celebração que, de acordo com ele, foi por profundo amor.

Yolanda Torres, de 91 anos de idade, foi alegadamente uma figura muito importante na vida de Mauricio e de todos os seus irmãos: foi como uma mãe para todos eles. De forma incrível, eles acabaram por casar em fevereiro de 2015 em Salta, Argentina. Lamentavelmente, a mulher faleceu passado um ano e poucos meses de casamento, sendo que foi aí que os problemas chegaram.

O rapaz exigiu que o estado continuasse a pagar a pensão da sua defunta esposa mas isso foi negado a Mauricio. Supostamente, ele havia falado com a mulher (e avó) que estava a pensar em abandonar os estudos universitários devido a falta de recursos económicos, sendo que ela fez questão de lhe dar sempre toda a sua pensão.

Agora, com a sua morte, a Administração Nacional da Segurança Social (ANSES), dependência argentina de onde provinha a pensão, negou-se a dar mais dinheiro ao jovem: para além de tudo, ainda acusaram o casal de terem casado por claros interesses económicos e não pelo amor que sentiam um pelo outro, que não era mais do que amor de familiares.

Surreal…

Chega de internet por hoje.