Fábricas das Caldas vão deixar de fazer c*ralhos para fabricar máscaras

Pois é, se antigamente não se fazia “nem mais um c*ralho” nas Caldas a partir das 17 horas, as coisas vão mudar drasticamente. É quase o fim do mundo, diríamos, porque vão deixar de ser fabricados os tão famosos c*ralhos das Caldas para passarem a ser fabricadas máscaras como forma de suporte à cidade devido à pandemia do coronavírus.

As pessoas nas Caldas têm-se mostrado bastante felizes com a medida, dado que se trata de uma questão de saúde pública, mas é verdade que algumas pessoas que costumam usufruir regularmente dos produtos tradicionais das fábricas das Caldas mostraram-se bastante incomodados com a situação.

José Eiró, de 43 anos de idade, explicou: “Sou um coleccionador ávido de c*ralhinhos. Grandes, pequenos, gordos e magros. E costumo utilizá-los e brincar com eles regularmente. Fico triste que a pandemia mos tenha tirado e sei que vou ter de reutilizar aqueles que já tenho mas espero que o coronavírus se vá embora o mais rapidamente possível”. Ele explicou que colecciona desde os 16 anos de idade e que os c*ralhos das Caldas tiveram “um impacto gigante na minha orientação sexual”.

Esperemos veementemente que a situação melhore.

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.