Estudante falece depois de ter comido restos de massa que tinham 5 dias

De forma trágica, um jovem estudante faleceu depois de ter comido restos de massa que estava guardada há quase uma semana. AJ, de 20 anos de idade, comeu alegadamente uma porção de esparguete que tinha cozinhado cinco dias antes. A massa tinha ficado fora do frigorífico durante dois dias e nos três dias seguintes, ficou no frigorífico.

De acordo com o Dr. Bernard, que analisou esta história bizarra no seu canal de Youtube, AJ colocou o tupperware no microondas para aquecer e comer, não se apercebendo de que aquela massa já tinha 5 dias. Pouco tempo depois de comer, ele começou a sentir-se mal, com dores de cabeça, náuseas e dores abdominais.

Nas horas seguintes, AJ começou a vomitar mas acreditou que fosse apenas uma intoxicação. Com base nisso, bebeu muita água, medicou-se e foi para a cama. Passadas umas horas, acordou numa piscina de suor e foi a correr para a casa de banho.

O colega de quarto de AJ chamou uma ambulância no momento em que constatou que ele tinha desmaiado no chão da casa de banho. Ele ainda foi levado para o hospital mas infelizmente, faleceu.

O “post mortem” confirmou que ele de facto havia falecido devido a uma intoxicação alimentar provocada pela bactéria bacillus cereus, que cria toxinas e pode provocar vómitos e diarreia. Constatou-se também que os remédios tomados por AJ depois de ter constatado que estava doente acabaram por reagir à bactéria e causaram danos ao seu fígado, que já estava debilitado pela bactéria presente na massa comida por ele…

De acordo com o que foi reportado, AJ já faleceu em 2008 e o caso entrou mesmo no US Journal of Clinical Microbiology. Dr. Bernard disse que estes casos não são nada comuns mas é normal os pacientes morreram “em questão de horas” com estes sintomas.

Ele explicou, no entanto, que esta não é uma intoxicação alimentar simples ou comum e que muitas pessoas com restos com alguns dias e ficam bem. Avisou, no entanto, para os alimentos que ficam fora do frigorífico durante algumas horas.

RIP, AJ.