Esta é a quantidade de álcool que deves consumir para não causares danos à tua saúde

Esta é a quantidade de álcool que deves consumir para não causares danos à tua saúde

A história do consumo de álcool está quase de mão dada com a da humanidade e agora, o Lancet publicou um extenso artigo sobre as bebidas alcoólicas, que associa principalmente a quantidade de álcool ingerido com os danos que são causados à saúde ao fazê-lo.

Para este recente estudo, a fundação Bill e Melinda Gates investiu milhares de dólares em 100 investigadores que tiveram a difícil tarefa de analisar o consumo de álcool entre 1990 e 2016 em 195 países, tendo também o trabalho de examinar os efeitos desse consumo. Em muitas ocasiões se disse que uma quantidade moderada pode inclusive trazer benefícios para a saúde mas de acordo com este artigo, isto não é bem assim – para que o álcool não te faça mal à saúde… não o bebas.

Se te parece exagerado que te digam que não se deve beber álcool, toma atenção a estes dados: em média, existem 2.8 milhões de mortes por ano associadas à ingestão de álcool, para além de uma séria quantidade de lesados psicologicamente, materialmente e socialmente com o consumo. No grupo de idades entre os 15 e os 49 anos de idade, o álcool é uma das principais causas de morte por danos directos ao corpo, porque aumenta o risco de transmissão de doenças infecciosas e porque também pode aumentar o risco de suicídio, dependendo dos casos.

Das pessoas que passam dos 50 anos, consta-se que o álcool causam a morte de 27.1% das mulheres e de 18.9% dos homens. De acordo com a quantidade de álcool consumida, ficou provado que quanto mais, maior o risco de doenças ou acidentes e se consumires uma destas por dia, seja uma cerveja, um copo de vinho ou um shot, já corres um risco de 0.5%.

Se isto te parece pouco, tem em conta que de acordo com esta percentagem, de cada 100,000 pessoas, 914 acabam doentes, mortas ou lesadas por beberem um copo por dia…

O que dizer?