Era assim que preveniam a masturbação no ano de 1871

Vivemos na era dourada dos brinquedos sexuais. São tão mainstreams hoje em dia que a publicidade está em todo o lado, sendo que o assunto já não é um tabu.

A verdade é que há uns bons tempos atrás existia o reverso da medalha: um aparelho anti-masturbação! Achas que sobrevivias com um destes metido?

Um aparelho anti-masturbação é exactamente aquilo que parece: algo que a pessoa é obrigada a usar para que não se consiga tocar.

Foi na época entre 1871 e 1930 que o utensílio foi bastante utilizado e a verdade é que muita gente deve ter sofrido à pala dele…

Para perceber o porquê de proibirem as pessoas de se masturbar, é necessário perceber o que elas pensam da masturbação em si. Só recentemente começámos a aceitá-la como uma atividade normal e saudável porque antigamente, muitas eram as sociedades que a viam como algo vergonhoso e até mesmo como uma doença!

Em 1716, um teólogo holandês chamado Balthazar Bekker publicou um artigo chamado “Onania, or the Heinous Sin of self-Pollution, And All Its Frightful Consequences, In Both Sexes, Considered: With Spiritual and Physical Advice To Those Who Have Already Injured Themselves By This Abominable Practice”.

Ora, só o título mostra o que a sociedade da época achava sobre a masturbação…

Assim, a masturbação na adolescência era vista como uma actividade vergonhosa e que poderia trazer uma mão cheia de problemas de saúde na vida adulta. Assim, criaram alguns utensílios para a bloquearem.

Felizmente para ti, estamos no século XXI…