Empresa causa polémica ao vestir empregado de desinfectante para as mãos

Empresa causa polémica ao vestir empregado de desinfectante para as mãos

A empresa petrolífera saudita Aramco causou polémica e revolta nas redes sociais ao decidir vestir um funcionário de desinfectante para as mãos, visando ao combate ao surto de coronavírus.

O funcionário circulou por diversos sectores da empresa para que colegas pudessem fazer a higiene manual, de acordo com o que reportou o Independent. Muitas pessoas na internet classificaram a situação como “humilhante”, “repugnante”, “racista” e “abusiva”. Após a repercussão negativa, a Aramco acabou por de desculpar num comunicado oficial.

Eis as imagens…

Na verdade, a própria empresa reconheceu que a acção foi um “comportamento abusivo”. Quarenta e cinco pessoas foram diagnosticadas com COVID-19, como é conhecida a doença provocada pelo novo coronavírus, na Arábia Saudita. No mundo já foram registadas 4.968 mortes e 134 mil infectados.