Doentes dão o último adeus aos seus familiares por vídeochamada

Doentes dão o último adeus aos seus familiares por vídeochamada

Atualmente, a Itália tem uma das maiores taxas de mortalidade do mundo devido ao coronavírus, onde os seus números já ultrapassaram inclusive os da China, país no qual o vírus teve origem. Estão a morrer pelo menos 600 pessoas por dia em Itália, e muitas delas em pleno isolamento e solidão, o que é verdadeiramente triste, porque muita gente partiu deste mundo sem sequer se despedir dos familiares.

Por esta triste razão, um médico criou a iniciativa de fornecer tablets a todos os doentes do hospital, para que possam todos comunicar com os seus familiares através de vídeochamadas onde, no pior dos cenários, poderão dar um último adeus…

Os tablets foram fornecidos por um grupo de afiliados do Partido Democrata de Milão, para que as pessoas internadas no Hospital San Carlos com o coronavírus estejam acompanhadas dos seus entes queridos de maneira segura. A ideia surgiu depois de o doutor Cortellaro, chefe do hospital, ter visto falecer uma série de pacientes em completo isolamento. Ele disse:

“Isto dói-me mais do que a própria morte e também porque certamente existem outros lares, hospitais e hospícios onde não existe a possibilidade de dizer adeus para limitar o vírus”.

Bela medida.