Conhece o homem que passou 26 anos em busca do Monstro do Loch Ness!

Muitos já ouviram falar da história acerca de um autêntico monstro de tamanho colossal, que pode ou não existir. Mas a premissa aqui é também a aventura e o seguir os teus sonhos. Steve Feltham, decidiu que a sua vida não ia ser passada num trabalho banal porque aquilo não era para ele.

Assim, deu um novo rumo à sua vida. Como? Simples, decidindo que ia passar o resto dos seus dias a tentar descobrir o Monstro do Loch Ness. E foi assim que passou 26 anos da sua vida: a viver numa carrinha, perto desse mesmo lago. Sempre pronto, caso Nessie quisesse fazer uma visita…

Mas como tudo começou? Steve explicou: “Fiquei fascinado com uma viagem que fiz até lá quando era miúdo. Tinha sete anos da primeira vez que lá fui. Na altura, estava a haver uma exibição de caçadores do Nessie e eles deixaram-me realmente empolgado. Desde aí, a paixão só tem vindo a crescer. Leio regularmente sobre Loch Ness e o seu ‘monstro’ e nós íamos lá regularmente.”

“Quando me tornei adulto, tive como objectivo ir lá pelo menos uma vez por ano. Trabalhava como designer gráfico e tinha uma vida razoável, sendo que recebia bem, mas depois senti que faltava mais aventura na minha vida…”

“Todos os dias no trabalho tinha pessoas mais velhas que me falavam do seu arrependimento e de coisas que eles tinham feito de maneira diferente na altura. Isso fez-me pensar se trabalhar ali era o que eu queria para o resto da minha vida. E não era. Eu optei pela aventura.”

E lá foi ele. Demitiu-se do seu trabalho, acabou a relação que tinha com a sua namorada, vendeu a casa e mudou-se para a Escócia.

Ele afirma que os seus amigos já esperavam aquilo, pois já sabiam do seu interesse acerca do Nessie. Ele já procura o Monstro do Loch Ness há tanto tempo que já é detentor de recorde no Guinness World Records – a caça mais incessante e duradoura pelo Monstro do Loch Ness.

Depois de ter dito que grande parte das fotografias que passavam na internet sobre terem avistado o Monstro do Loch Ness eram de origem duvidosa, eis que lhe perguntaram se ele já o avistou:

“Só uma vez. Foi quando me mudei para aqui. Estava a olhar para o mar e vi algo a mover-se rapidamente por debaixo de água. A melhor maneira que eu tenho para descrever aquilo é que era idêntico a um torpedo.”

Steve afirmou que não tinha uma câmara com ele na altura, por isso não conseguiu captar nada. Na altura, ele pensava que resolver o mistério ia ser mais fácil: afinal, tinha acabado de chegar e já tinha visto algo. Ora, isto foi há 26 anos atrás e ele ainda está à espera…