Chicos-Espertos f*dem-se depois de terem comprado 17,700 frascos de gel desinfectante para tentarem fazer lucro

Chicos-Espertos f*dem-se depois de terem comprado 17,700 frascos de gel desinfectante para tentarem fazer lucro

Dois homens ficaram basicamente presos com 17,700 frascos de gel desinfectante, depois de os terem comprado para vender a um preço superior depois do surto do coronavírus, que tanto tem causado danos à Europa.

Matt e Noah Colvin, oriundos de Hixson, Tennessee, compraram o máximo de frascos de gel desinfectante que conseguiram assim que a primeira morte causada pelo coronavírus foi registada nos Estados Unidos da América, tendo gasto entre 10 mil euros e 14 mil euros no seu “investimento”. Depois, passaram a vender os mesmos frascos a um preço superior ao de compra original, cobrindo as necessidades das pessoas que, em pânico, deram por si a comprar frascos e frascos de gel…

No entanto, depois de a Amazon ter bloqueado as contas que se estavam a aproveitar desta crise mundial para fazer dinheiro, os dois irmãos ficaram retidos com milhares de garrafas…e incapacitados de as poderem vender. Um deles tentou explicar: “Existia uma procura verdadeiramente absurda em algumas cidades, daí termos tentado prestas um serviço público. Estávamos a ser pagos por um serviço à sociedade”.

Depois de a Amazon ter colocado um ponto final ao seu esquema, depois de eles já terem feito algum dinheiro, Matt disse: “Não queremos ser os tipos que fazem capa de jornal por termos comprado milhares de frascos de gel desinfectante e termos começado a vendê-los 20 vezes acima do seu preço original”.

A verdade é que as pessoas na internet não gostaram da prática e eles já afirmaram que vão doar os frascos remanescentes…