Caçador mata um elefante que era raro pelos seus enormes dentes de marfim

Este “caçador de troféus” alegadamente disparou e acabou por matar um elefante que era raro pelos seus enormes e incomuns dentes de marfim. Tudo isto se passou no Zimbabué e apenas quatro anos depois de já terem matado o maior elefante africano dos últimos 30 anos.

A caçada em questão foi organizada pela JWK Safaris, que acabaram posteriormente por partilhar uma fotografia na sua página de Facebook a mostrar dois homens, com as suas caras tapadas, ao pé do enorme corpo e dentes do elefante, depois de o terem matado no Gonarezhou National Park.

A publicação foi posteriormente apagada do Facebook…

De acordo com o Africa Geographic, o mesmo “caçador de troféus” já foi responsável pela morte do maior elefante africano desde 1986, sendo que isto aconteceu no ano de 2015. Na altura, os caçadores disseram que a morte foi “ética”, porque acreditavam que o elefante já estava demasiado velho.

A National Geographic explica que a perda destes elefantes com grandes dentes de marfim pode ter um impacto significativo nas manadas, podendo também afetar o património genético.

Triste.