O barão da droga El Chapo deixou um aviso sério aos donos da Netflix!

O barão da droga Mexicano, Joaquín “El Chapo” Guzmán, planeia mesmo processar a Netflix e a Univision por terem produzido uma série de televisão com o seu nome.

De acordo com o seu advogado, José Refugio Rodríguez, a série usa o nome do seu cliente sem a sua permissão e difama a sua personagem ao adicionar detalhes acerca da sua história de vida.

O projecto já havia sido anunciado em maio de 2016 e as duas companhias tinham sido alertadas de que deveriam ter de pagar os direitos para usar o nome ou alcunha do barão da droga.

Eis o que disse o advogado de El Chapo à Infobae:

“Vamos exercer acções legais sobre o assunto; estou apenas à espera de instruções por parte de Joaquin para saber como proceder.

Vai ser tudo tratado nos Estados Unidos da América porque há mais direito à privacidade aqui do que no México e existe uma maior protecção da vida pessoal das pessoas.

A imprensa diz que a série também pode ser acusada por plágio uma vez que alguns dos escritores roubaram material que não lhes pertencia. Estamos focados com o uso ilegal da imagem de Guzmán”.

A série explora a vida de El Chapo, um dos criminosos mais notórios do mundo, tendo começado em 1986 quando era um dos membros mais abaixo na cadeia do Guadalajara Cartel. A série retrata a sua subida ao poder bem como a queda do mesmo.

Lançada na Univision em abril, agora a série está disponível na Netflix americana e inglesa.