As 8 forças de elite mais impressionantes de todo o mundo!

As forças especiais são algumas das unidades melhor formadas e mais formidáveis de que um país pode beneficiar. Este tipo de força vai onde as tropas comuns temem em pisar, analisando minuciosamente possíveis ameaças, criando objectivos estratégicos e levando a cabo missões que mais ninguém podia realizar.

Estas equipas são as melhores das melhores e o que eles fazem é realmente difícil de alcançar. Eis a seguir as 8 forças de elite mais impressionantes de todo o mundo…

8. Black Storks, do Paquistão

O Grupo de Serviços Especiais do Paquistão (SSG) é mais conhecido no país como Black Storks e, de acordo com fontes próximas, os seus treinos incluem marchas de 58 quilómetros em 12 horas e percursos de 8 quilómetros em 50 minutos!

Em outubro de 2009, os comandantes das SSG explodiram um edifício de trabalho e resgataram cerca de 40 pessoas que estavam a ser tomadas como reféns por talibans lá dentro.

7. Unidade de Operações Especiais, de Espanha

A Unidade de Operações Especiais de Espanha, também conhecida como Força Naval de Guerra Especial desde 2009, foi durante muito tempo uma das forças especiais mais respeitadas da Europa.

A operação converteu-se desde cedo numa força lutadora de elite. Entrar nesta unidade é um desafio, sendo que a taxa de fracasso dos candidatos está entre os 70% e os 80%. Muitas das vezes, 100% dos candidatos que tentam entrar, falham.

6. Grupo Alfa, da Rússia

O Grupo Alfa, da Rússia, é uma das forças especiais mais conhecidas de todo o mundo. Esta unidade de antiterrorismo de elite foi criada pela KGB em 1974 e permanece em serviço até hoje.

As forças especiais russas foram criticadas durante a crise de reféns em Moscú, no ano de 2002, em que pelo menos 120 reféns morreram devido aos efeitos de um gás utilizado pelas forças especiais para matar os terroristas que haviam tomado posse de um teatro.

5. Gendarmeria Nacional, de França

Poucas das forças antiterroristas do mundo podem competir com o Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional (GIGN) de França. O grupo tem 200 pessoas e está treinado especificamente para responder a situações de reféns.

Já salvaram mais de 600 pessoas desde que se formaram, em 1972, e é contra a lei em França publicarem imagens dos rostos dos seus membros. Um dos episódios mais extraordinários da história do GIGN foi a tomada da Grande Mesquita em Meca, no ano de 1979. Devido à proibição de entrar na cidade santa a quem não é muçulmano, uma equipa de três comandos do GIGN converteu-se ao islamismo para conseguirem recapturar a mesquita.

4. Sayeret Matkal, de Israel

Eis uma das unidades mais elitistas do mundo. O seu objectivo principal é a recolecção de inteligência e a unidade opera profundamente por detrás das linhas inimigas.

Durante o acampamento de selecção (Gibbush), os aspirantes a recrutas sofrem exercícios de treino intensos e são constantemente monitorizados por médicos e psicólogos. Só os mais fortes entram. Em 2003, um taxista israelita chamado Eliyahu Gurel foi sequestrado para transportar quatro palestinianos para Jerusalém no seu táxi. Felizmente, a unidade de Sayeret Matkal resgatou-o perto de uma fábrica abandonada em um subúrbio de Ramallah.

3. Serviço Aéreo Especial Britânico

Conhecido como SAS, esta é uma força especial do Exército da Grã-Bretanha, conhecida pela sua alta capacidade em condições extremas.

O SAS teve muita preponderância nos combates durante a guerra no Iraque, sendo que de acordo com o general aericano Stanley McChrystal: “Essenciais, não podíamos ter feito isto sem eles”.

2. Serviço Especial de Barco

O processo de selecção envolve uma dura prova de resistência, treinos no meio dos bosques de Belize e aprendizagem de técnicas de sobrevivência em combate. É difícil ficar.

1. Navy SEALs, dos Estados Unidos da América

Os Navy SEALS dos Estados Unidos da América são, sem dúvida, a principal força de operações especiais. Criado em 1962, os passam por anos de treinos. Muitos militares estrangeiros baseiam as suas operações especiais nesta elite!