7 benefícios físicos e emocionais de viver mal humorado…

É provável que já te tenham pedido em algum momento da tua vida para seres positivo e viveres sempre alegre, pois seres mal humorado leva a coisas más e nada te sairá bem com essa atitude. Pois bem, de acordo com o que este estudo indica, as coisas não são bem assim.

Em certas circunstâncias, ter um péssimo feitio é melhor do que nós imaginamos. Assim, se és uma pessoa que costuma estar de mau humor, relaxa, porque é bem possível que consigas tirar alguns benefícios físicos e emocionais disso mesmo.

Vê a seguir…

1. Conteres o teu mau humor poderá reflectir-se na tua saúde

Lógico, certo? Dizem muitas vezes que “engolir sapos” pode trazer consequências físicas fortes. Agora, vieram a confirmar que conteres o teu mau humor pode causar mesmo hipertensão arterial crónica. E com a saúde não se brinca…

2. A tua criatividade aumenta

Num estudo realizado na Universidade de Amesterdão, vários estudantes foram divididos em dois grupos e pediram-lhes que recordassem casos da sua vida que os deixassem alegres e casos que os deixassem tristes e em baixo.

Depois, os dois grupos fizeram uma dinâmica onde podiam colocar à prova a sua criatividade e o resultado foi simples: aqueles que pensaram em coisas que os deixaram mais mal humorados e em baixo foram os que apresentaram as ideias mais originais e inovadoras.

E porquê? Ao que parece, a raiva e o mau humor gera uma resposta fisiológica que aumenta a motivação e proporciona a bravura para correr riscos.

3. Ajuda em certas actividades sociais

Qualquer um pode pensar que uma pessoa com mau humor tem poucos amigos mas a verdade é que o mau humor pode melhorar as habilidades de linguagem, de memória e de persuasão.

O investigador Joseph Forgas estuda as emoções e a maneira como as mesmas afectam o nosso comportamento. Num estudo, ele veio assinalar que os estados de ânimo negativo “indicam que estamos numa situação desconhecida e desafiante” e que, por isso, “temos um pensamento mais atento, detalhado e observador”.

4. As pessoas alegres são egoístas

Para aqueles que pensam que o positivismo e a felicidade fazem de nós melhores pessoas, resposta errada. Num estudo feito a algumas pessoas que se voluntariaram, pediram-lhes que sentissem tristeza, felicidade, surpresa e um “estado neutro” para jogarem a um jogo.

O jogo consistia em dar aos jogadores dinheiro e pedir que dividissem com o segundo jogador e ver como todos reagiam. Com este jogo, o objectivo era medir o sentido de justiça de cada um, claro está. Curiosamente, as pessoas mais mal dispostas foram aquelas que dividiram melhor o dinheiro, mostrando maior sentido de justiça e de igualdade.

Já as pessoas mais felizes e alegres, demonstraram-se claramente mais egoístas…

5. Ser feliz “cega-nos” dos riscos e perigo

Sim, cavalheiros, os sentimentos positivos reduzem a nossa capacidade de identificar perigos e ameaças que, com um pouco mais de lógica, se revelariam evidentes.

As pessoas mal humoradas, por outro lado, são mais sensatas neste tipo de situações.

6. A felicidade torna-nos ingénuos

Isto talvez explica o porquê de muita gente cair na friendzone. A ingenuidade implica não ser crítico em determinadas situações. Assim, um estudo realizado na Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, revelou que as pessoas que são felizes e optimistas não são capazes de pensar com ceticismo, pois acreditam muito, demasiado…

7. Eventualmente, a satisfação desmotiva-te

As pessoas que não se sentem satisfeitas ou bem com determinada situação sentem-se impulsionados a procurar por mais e a tentar ir mais longe, fazendo crescer as aspirações. Pelo contrário, aqueles que se sentem realizados deixam muitas vezes de se esforçar e acomodam-se.

Já sabem, amigos e amigas mal dispostos, a felicidade não é tudo!