6 razões pelas quais os portugueses são imunes a qualquer doença

6 razões pelas quais os portugueses são imunes a qualquer doença

O mundo encontra-se em estado de alerta devido ao tão falado coronavírus mas os portugueses continuam tranquilos e bem, talvez tenham motivos para tal, uma vez que em Portugal, as pessoas foram desde cedo preparadas a lidar com qualquer tipo de situação, pelo que não é nenhuma constipação mais agravada que vai mudar o que quer que seja.

Assim, trazemos-vos algumas razões pelas quais os portugueses são, para além de mestres na arte do “desenrascanço”, imunes a qualquer doença ou vírus…

1. Enfardar bifanas, cachorros e sandes de courato em qualquer roulote

Por um preço muito simbólico, todo o português que se preze já desfrutou de uma sandes de coirato, de uma bifana ou de um cachorro numa qualquer roulote das que existem espalhadas pelo país. Em qualquer buraco existe uma, sejas tu de Sacavém, de Gaia ou do Senhor Roubado, e o que nunca pode faltar é uma fresquinha e uma sandes ou cachorro de qualquer coisa em que os ingredientes são, no mínimo, de origem duvidosa. Cebola muito antiga, carne de cavalo ou batatas fritas que se encontravam na dispensa há 5 anos, vale tudo, porque tudo fortalece.

2. Filas nas Finanças e Segurança Social

Quem teme o coronavírus, certamente nunca passou um dia inteiro na fila das Finanças ou da Segurança Social, a ter de lidar com lentidão de atendimento, pessoas desrespeitadoras e uma dor de pernas daquelas. É realmente gratificante passar um dia inteiro numa fila para tratar de assuntos pessoais e ter de esperar enquanto levamos com ranho de bebé alheio no ouvido.

3. Caracóis

Se não somos os únicos no mundo a comer caracóis, então estamos perto disso. Se ingerimos moluscos cheios de ranho e que rastejam pelas paredes onde também costumamos urinar com frequência, o coronavírus não pode, nem deve, ser levado a sério.

4. Transportes em hora de ponta

As pessoas de outros países podem achar-se fortes até terem de lidar com o Metro de Lisboa ou com um qualquer autocarro que passe pelos principais pontos da cidade em questão em hora de ponta. E quem nunca levou com um rabo gordo na bacia, que atire a primeira pedra.

5. Bagaço

A mais importante de todas. E não precisa de descrição.

6. Sopas de Cavalo Cansado

Todo o português que se preze já ouviu falar de um caso na sua família de um tio que trabalhava na construção civil e cujo pequeno almoço consistia numa mistela de vinho tinto, pão e açúcar: o verdadeiro Nestum do português de tomate rijo. As Sopas de Cavalo Cansado são 100% portuguesas e há inclusive quem diga que cura o cancro. Bem, a julgar pela popularidade do pequeno-almoço em questão, não dá para duvidar…

Confere?