Vídeo impactante dá a conhecer abominável mercado de escravos na Líbia

Vídeo impactante dá a conhecer abominável mercado de escravos na Líbia

A tecnologia avança e o conhecimento vai-se expandido mas nada disso serve de muito quando ainda existem locais onde a escravatura continua a oprimir seres humanos.

Em muitos países, a escravatura foi abolida durante os séculos XIX e XX e, apesar de pensarmos que o acto de vender/comprar pessoas como se fossem objectos ser uma atitude já superada, a realidade não é bem assim…

A CNN começou a fazer algumas investigações secretas em África quando se deram conta de que existia um comércio clandestino de pessoas. No mercado negro africano pode adquirir-se de tudo, incluindo escravos.

A Líbia é um dos países com mais concentração de emigrantes que tentam cruzar o mar para chegar à Europa, tudo em busca de uma melhor qualidade de vida. Ainda assim, as autoridades tentam sempre controlar esse tráfico de pessoas e, assim, há muita gente no país à espera de poder emigrar algum dia.

Esta situação é aproveitada por grupos criminais, que chegaram ao ponto de subjugar pessoas para os converter a escravos de forma a comercializá-los, como se fossem objectos.

Alguns repórteres da CNN visitaram a cidade de Tripoli, capital da Líbia, e com câmaras escondidas conseguiram entrar num leilão de escravos. Este leilão é igual a qualquer outra: oferece-se um “produto” e os compradores vão levantando a mão para subir o preço, até que finalmente alguém oferece uma quantia maior do que todos os outros, arrecadando assim o “produto”.

O enorme problema aqui é que neste comércio se vendem e compram pessoas. O encarregado do leilão mostra um grupo de homens e oferece-os como homens grandes e fortes para trabalhos no campo…

Depois de algumas ofertas, um homem comprou três pessoas por 1,200 dinares líbios – cerca de 870 dólares. Depois do leilão, os repórteres da CNN tentaram chegar perto dos homens que haviam sido comercializados e viram que eles estavam completamente aterrorizados.

A cadeia CNN entregou os vídeos captados às autoridades na Líbia, que prometeram abrir uma investigação para acabar com o crime e deter os culpados. O director de operações e emergências da Organização Internacional das Emigrações, Mohammed Abdiker, menciona que a situação dos emigrantes no Líbia é extrema e urgente.

Confere o vídeo:

Um caso triste mas bem real.

Queres ganhar dinheiro com apostas? Clica aqui.