Este tipo preferiu combater o Estado Islâmico a ficar em casa a ouvir os gritos da mulher: agora, é um herói

Este tipo preferiu combater o Estado Islâmico a ficar em casa a ouvir os gritos da mulher: agora, é um herói

Existe um lugar verdadeiramente desagradável, onde reina a miséria e uma dor insuportável. Um sítio onde somente os homens mais fortes e bravos podem sobreviver. Esse lugar chama-se matrimónio e um espanhol preferiu ir para um outro lado mais seguro e tranquilo, como uma guerra contra o ISIS…

Hilario Pina era canalizador em Espanha e casou-se no ano de 2008. Ao princípio, era tudo uma maravilha mas as coisas acabaram por piorar imenso quando a sua esposa começou a ter problemas auditivos. De acordo com o espanhol, de 35 anos de idade, a cada dia ela ia piorando da audição. Para sua desgraça, ela começou, consequentemente, a aumentar também o volume da sua voz.

A situação em casa de Hilario estava a tornar-se insuportável devido aos fortes gritos da sua esposa. Certo dia, Hilario decidiu, literalmente, que preferia estar no meio da guerra a ter de ouvir os alaridos da sua mulher. Disse à esposa que ia comprar pão, e nunca mais voltou…

Alistou-se como soldado kurdo e passou os últimos meses a combater contra o Estado Islâmico na Síria. Hilario nunca pensou em acabar assim mas explicou à imprensa:

“Na verdade eu detesto guerras, odeio matar pessoas. Ainda assim, era a última solução que tinha”.

“Não acredito em Deus nem em Allah. A religião é uma mentira. Não tive ninguém a influenciar-me, simplesmente a minha situação era caótica”, completou.

Hoje, Hilario nem sequer pensa em voltar a casa. Ele diz que foi para a Síria com bilhete de ida. A morte não o assusta mas os gritos da sua mulher sim, aparentemente.

Apesar de não ter tido nenhum treino com armas e de ter algumas dificuldades no idioma, este macho alfa conseguiu aprender muito em pouco tempo e hoje em dia já é chefe de um pelotão de snipers!

O que um tipo não faz para não ouvir os gritos da mulher…