Professora tenta engatar aluno mas ele acabou por denunciá-la às autoridades

Um adolescente de 17 anos oriundo de Michigan, Estados Unidos da América, testemunhou em tribunal e descreveu como é que a sua professora de 26 anos de idade o seduziu nas redes sociais, convencendo-o a ir a casa dela para ter relações sexuais em duas ocasiões.

Allyson Brittany Moran, professora substituta e treinadora de futebol da Stockbridge High School, foi presa há um mês por ter seduzido esse aluno em questão.

A professora apresentou-se no tribunal para uma audiência preliminar, tendo ouvido lá o relato do jovem que seduziu. No fim, o juiz decidiu que haviam provas suficientes para a condenar.

A vítima disse em tribunal que Allyson Moran o seduziu e que o tentou convencer a ir a casa dela durante duas ocasiões para ter relações sexuais. Agora, Moran enfrenta uma pena até 15 anos, tendo sido culpada de assalto sexual em terceiro e quatro grau, agravando-se por o ter feito a um estudante.

O adolescente disse em tribunal que ele e a professora ficaram muito próximos durante a época em que ela estava a trabalhar temporariamente na escola.

Assinalou que era comum eles almoçarem juntos e que as coisas ficaram mais picantes quando eles começaram a comunicar via Snapchat:

“Ao princípio tudo era normal, ela perguntava-me como estavam as coisas e a conversa não fugia daí mas depois ficou tudo muito mais sexual”, disse o estudante.

A vítima diz então que Moran acabou por convidá-lo até sua casa, em Danville. Pediu também que ele deixasse o carro longe para que os vizinhos não desconfiassem. Para além de tudo, a professora era casada desde 2013!

A vítima disse que Moran o recebeu à porta de casa em roupa interior e que o levou para o sótão, onde o despiu e o beijou.

Depois, levou-o para o seu quarto e as coisas acabaram por acontecer. O jovem diz que estava muito nervoso e que, depois desse dia, continuaram a falar via Snapchat.

Eventualmente, com a ajuda da família, a professora acabou por ser reportada às autoridades.

Este tipo de situação parece ser cada vez mais frequente…