, , ,

Piloto e copiloto despedidos por terem feito sexo à bruta em pleno voo


 

A United Airlines anunciou esta manhã que foram despedidos dois dos seus empregados depois de terem alegadamente tido relações sexuais a meio de um voo, tudo isto com o sistema de comunicação interna do avião ligado, o que fez com que os passageiros ouvissem tudo.

Jordan McPhee, de 49 anos de idade, e Bayani Ceniza, de 38 anos de idade, conduziam um Boeing 747 com 412 passageiros de Manilla até Los Angeles quando os passageiros começaram, a certo ponto, a emitir ruídos muito estranhos.

Bety Garrison, de 71 anos de idade, estava a bordo do avião com o seu marido e diz que ficaram chocados, bem como a restante tripulação, quando se aperceberam que aqueles barulhos “mais pareciam a faixa sonora de um filme porn gay”. Ela explicou que ouviu muitos gemidos e coisas como “f*ck me harder Daddy”…

De acordo com a mesma testemunha, as hospedeiras de bordo rapidamente foram até ao “cockpit” para avisarem os pilotos mas eles ignoraram e continuaram a fazer sexo durante algum tempo até finalmente decidirem abrir a porta.

Foram mais de 30 os passageiros a fazer queixa sobre a United Airlines assim que chegaram a Los Angeles e por isso, a companhia não teve outra opção que não a de despedir os 2 profissionais. A verdade é que ocorrem cerca de 300 incidentes de natureza sexual envolvendo pilotos de aviões todos os anos, de acordo com a FAA.

Insólito.

FONTE: World News


 
Nota: Artigo satírico / humorístico que tem o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional. Qualquer semelhança com a realidade é apenas coincidência.