Pessoas que voltaram à vida descrevem o que acontece quando morremos

Pessoas que voltaram à vida descrevem o que acontece quando morremos

Algumas pessoas que afirmam ter voltado à vida depois de terem morrido descrevem o que realmente acontece na hora da morte.

Um website chamado Near Death Experience Research Foundation, NDERF, conseguiu colectar uma série de histórias de pessoas que afirmam ter experimentado algo do género.

De acordo com essas pessoas, quando morres acabas por te reunir com aqueles que mais amas e que já partiram, sendo que também encontrarás uma luz bem brilhante!

Muitos dos relatos são similares, com muitas pessoas a afirmarem que viram membros da família e amigos que haviam falecido.

Claro que pode ser apenas uma coincidência mas as semelhanças entre os relatos também podem, de facto, querer dizer alguma coisa.

Uma pessoa, Virgine, esteve à beira da morta depois de uma tentativa de suicídio. Eis o seu depoimento:

“Estava a ir em direcção a uma luz muito brilhante, uma luz ao fundo do túnel. O meu irmão Philippe, que morreu 12 anos antes, pegou-me na mão e sorria para mim enquanto me guiava em direcção à luz.

Uma voz forte também me perguntou porque é que eu queria morrer. Eu respondi que as saudades do meu irmão mais novo eram demasiadas e que eu não conseguia aguentar. Também disse que a minha mãe sentia ressentimentos em relação a mim devido à morte de Philippe”.

Outro homem, que esteve pertíssimo da morte num acidente de carro, afirma que esteve com a sua avó numa experiência “pós-vida”. William disse:

“A minha avó deu-me a escolha: podia ficar com ela ou voltar à vida.

Ela disse-me que se eu ficasse, tudo iria ficar bem. Ela disse que se eu voltasse para o meu corpo, seria a experiência mais desafiante pela qual eu alguma vez ia passar.”

Lauren também foi atropelada e, similarmente, viu o seu avô:

“Estava numa aura de uma luz branca. Era tudo quente e pacífico, sentia muito amor a emanar à minha volta. No momento, o meu avô, que morreu uns meses mais cedo, apareceu-me à frente e disse-me: ‘Minha querida, tens uma decisão para tomar’.

Eu percebi que a decisão era a de ficar ou de voltar à vida. Nesse momento, tive oportunidade de visualizar a minha vida”.

Sendo o maior site de experiências “quase fatais” do mundo, a NDERF já tem mais de 4000 contas registadas, contando com mais de meio milhão de leitores todos os meses.

O website diz que a sua missão é de “investigar e estudar experiências do género e espalhar mensagens de amor, união e paz pelo mundo”.

Vale o que vale…

Queres ganhar dinheiro com apostas? Clica aqui.