Passageira com “roupa inapropriada” é obrigada a usar casaco para poder viajar de avião


 

Emily O’Connor viveu um verdadeiro pesadelo depois de ter apanhado um avião para férias. Uma comissária de bordo acabou por impedi-la de viajar, e tudo porque supostamente, ela levava “roupa inapropriada”: um top e calças…

A britânica de 21 anos de idade havia embarcado num avião da Thomas Cook, com partida em Birmingham, quando foi abordada. A comissária exigiu que Emily “se tapasse” para poder seguir o seu destino. Segundo a funcionária da companhia aérea, Emily estava a cometer uma “violação das normas”.

A passageira questionou a abordagem, afirmando que no site da empresa não há qualquer código de indumentária…

Emily sentou-se mas, novamente, a comissária ameaçou expulsá-la. Nesse momento, um outro funcionário embarcou para recolher a bagagem de mão de Emily e retirá-la do avião.

O que salvou Emily desta situação foi ela ter usado o casaco de uma prima, que estava sentada logo à frente. A passageira classificou o episódio como o “pior da sua vida” e diz ter-se sentido “humilhada”.

“Eles fizeram comentários nos altifalantes daquilo que se estava a passar. Eu estava a tremer”, disse Emily, de acordo com reportagem do Daily Mirror. “Disseram que eu estava a ofender todos os passageiros”, acrescentou.

A Thomas Cook, que disse estar a investigar o incidente, já se desculpou com a cliente: “Pedimos desculpas. Poderíamos ter lidado de uma melhor forma com essa situação”, disse um porta-voz. O mesmo acrescentou, ainda assim,, que a empresa tem, tal como outras companhias aéreas, um código de indumentária a bordo.

O que dizer deste caso?