Novo estudo comprova que o álcool causa mais danos ao teu cérebro do que a marijuana

A marijuana é ilegal há décadas e é vista, em conjunto com outras drogas, como uma substância que pode causar danos ao teu corpo e cérebro. Mas com a descriminalização do narcótico e inclusive a sua legalização em alguns estados americanos, um novo estudo veio comprovar que a marijuana é bem mais inofensiva do que o álcool.

A Universidade de Colorado Boulder descobriu que o álcool afecta a tua massa cinzenta e branca enquanto que a marijuana não, mesmo com muitos anos de utilização.

A massa cinzenta contêm o corpo e as sinapses das tuas células cerebrais, enquanto que a branca é feito de axónios que conectam a massa cinzenta entre si.

O professor Kent Hutchison, autor do estudo, explicou: “Enquanto que a marijuana também tem algumas consequências negativas, estas definitivamente que não se aproximam das consequências negativas que advém da ingestão de bebidas alcoólicas”.

Mais de 850 pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 35, juntamente com 439 adolescentes com idades entre os 14 e os 18, foram incluídos nesta investigação. Sob monitorização, todos eles consumiram álcool e cannabis durante 30 dias sem interrupções. No fim, todos foram submetidos a uma ressonância magnética ao cérebro.

Uma coisa que o professor Hutchison apontou é que, apesar do álcool não ser o melhor para ti, não significa que devas imediatamente substituir uma noite de copos a uma sexta-feira por um mega canhão.

Ele diz que há estudos que afirmam que a marijuana pode afectar o teu cérebro de maneiras diferentes mas que não há muitas evidências que suportem tal teoria.

O professor continuou:

“Quando olhas para os estudos já feitos, reparas que um deles reporta que o consumo de cannabis está relacionado com uma redução do volume do hipocampo [uma região do cérebro associada à memória e às emoções]”.

“No estudo a seguir, já lês que o consumo de cannabis está relacionado com alterações no cerebelo. O ponto que quero provar é que não há consistência com a quantidade de estudos já feitos e informações distintas já provadas”, completou.

Apesar de tudo o que se diz, essa é a verdade: ainda não se sabe a 100% todos os efeitos da marijuana…