Mulher farta-se de homens e casa-se com um cão

“E eu vos declaro cão e mulher” poderia definir a vida de Wilhelmina Morgan Callaghan, da Irlanda do Norte.

Depois de um ano a viver com Henry Frederick Stanley Morgan, ela decidiu “casar-se” com ele. Só um detalhe: Henry é um cão. Mais precisamente um Yorkshire terrier. De melhor amigo a marido. Assim foi transformada a vida de Wilhelmina, após a norte-irlandesa desistir dos homens por causa de várias decepções amorosas.

Wilhelmina, de 43 anos, defende a sua escolha: Henry está sempre disponível para um carinho, é leal, bondoso e companheiro. O “casamento” aconteceu através de um site que se especializou em reunir em “matrimónio” pessoas e os seus animais de estimação.

O cão foi adotado por Wilhelmina em 2008. A relação tornou-se muito forte e intensificou-se ainda mais após a “união formal”.