Médico fica com o braço preso no ânus de um paciente durante 8 horas ao realizar um exame à próstata

Ronald Walters, de 51 anos de idade, apresentou-se a semana passada no Orlando Regional Medical Center para um exame à próstata.

Infelizmente, aquele que estava previsto ser um procedimento simples acabou por ter uma reviravolta dramática, quando o Dr. Bill Randall, responsável por fazer o exame, ficou com a sua mão direita completamente presa no ânus do paciente.

Os dois homens ficaram numa posição muito desconfortável, sendo que aquela mão ficou lá presa durante 8 horas (!), até um cirurgião ter sido chamado para realizar uma incisão de forma a remediar tudo aquilo. Quanto ao examinando, consta-se que o hospital ofereceu de imediato uma compensação financeira pelo que aconteceu mas ele optou por processar o mesmo.

“Pediram-me desculpa pelo incidente e ofereceram-me 25 mil dólares. Aquele tipo ficou com a mão dentro do meu cu durante 8 horas, acho que mereço mais do que isso”, explicou Walters.

“Sinto-me sujo depois do que aconteceu. Sinto que fui violado e nunca mais conseguirei confiar num médico. Alguns dos advogados que contactei disseram-me que eu podia pedir até 10 milhões de dólares como indemnização”, completou.

Os exames à próstata são procedimentos médicos extremamente comuns nos países mais desenvolvidos, sendo que é muito raro ocorrerem complicações de maior.

Dados estatísticos mostram que apenas 1 em cada 47,500 exames costuma causar problemas, sendo que grande parte dos mesmos se devem a hemorróidas e/ou infecções pouco preocupantes.

FONTE: World News