Líder Talibã que mandou matar Malala foi assassinado

Líder Talibã que mandou matar Malala foi assassinado

O lider Talibã paquistanês que ordenou um massacre numa escola que acabou por matar 132 crianças e que ordenou que matassem Malala acabou por ser assassinado depois de um ataque aéreo por parte dos Estados Unidos da América.

Os Estados Unidos realizaram um ataque aéreo na zona de Kunar, Afeganistão, perto da fronteira. O ataque tinha um único objetivo: o líder paquistanês Mullah Fazlullah, de acordo com fontes seguras.

Mullah Fazlullah, também conhecido como ‘Mullah Radio’, acabou por ser morto nesse ataque. Ele ficou conhecido pelos seus ataques e tornou-se num dos homens mais procurados do mundo. Há mais de um ano, emergiu como um líder islamita em Swat Valley, perto de Islamabad.

Em 2014, ele organizou um massacre a uma escola no Paquistão que matou 132 crianças. Também se diz que ele ordenou que matassem a conhecida Malala Yousafzai por ir contra os seus ideais. Malala acabou por ser galardoada com um Prémio Nobel da Paz.

Mohammad Radmanish, porta-voz do ministério da defesa do Afeganistão, falou à Reuters acerca do ataque:

“Confirmo que Mullah Fazlullah, líder Talibã, foi morto numa operação aérea na fronteira de Marawera, em Kunar”.

Este incidente fez subir ainda mais a tensão entre o Paquistão e os Estados Unidos, sendo que os americanos já há muito que procuravam informações de Fazlullah, tendo em 2015 oferecido uma recompensa de 5 milhões de dólares por informações do líder Talibã.

Aguardemos pelo rescaldo…

Queres ganhar dinheiro com apostas? Clica aqui.