Jovem processa os pais por não ter uma barba decente

João Meira, oriundo de Cinfães, em Viseu, deparou-se durante muito tempo com um problema que o atormentou e hoje, com 31 anos de idade, vai mesmo processar os seus pais, alegadamente por “não conseguir desenvolver uma barba convenientemente”.

João explica que tudo começou depois da puberdade, quando ele via os seus amigos a começarem a desenvolver uma barba sólida mas ele, sem perceber porquê, não conseguia. Ele explicou à imprensa local que era muito gozado na altura pela sua barba, sendo que os seus colegas da escola gozavam imenso com o seu bigode.

A certo ponto, ele conta que a sua alcunha na escola era “Odete Santos”. O tempo foi passando e ele foi crescendo mas mesmo numa fase mais adulta, a sua barba continuava muito, muito fraca. João tentou utilizar óleos e cremes mas sem efeito. Quando foi aprofundar o seu conhecimento sobre o assunto, constatou-se que a genética tinha um peso muito grande em ter barba ou não ter.

Apercebendo-se de que o seu pai também tinha uma barba super fraca, e até o seu avô, ele decidiu mesmo processar os pais porque “a falta de barba provocou distúrbios com danos irreversíveis”. Ele conta que ainda hoje há quem o chame de “Odete Santos” devido ao seu fraco bigode e no seu local de trabalho, diz ter um colega que ainda manda constantemente bocas sobre a situação.

João Meira está mesmo a pensar em colocar implantes na barba para resolver o seu problema mas para já, quer colocar os pais em tribunal por, de acordo com ele, “não terem feito um bom trabalho”.

Surreal.


 
Nota: Artigo satírico / humorístico que tem o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional. Qualquer semelhança com a realidade é apenas coincidência.