Homens que não fazem sexo são um perigo para a sociedade

Vamos colocar as coisas em termos simples – basicamente, alguém que se encontra num celibato involuntário é incapaz de encontrar um companheiro/a romântico ou sexual mesmo que deseje isso.

Na sua concepção original, algumas pessoas nestas condições são tímidas ou sofrem de baixa autoestima e existem mesmo pessoas na mesma situação com filhos mas infelizes num casamento onde nem existe sexo. A verdade é que algumas das pessoas nesta situação podem ser um perigo para a sociedade…

Apesar de ser mais frequente no sexo masculino, o movimento já se expandiu e até as mulheres que se identificam nisto fazem questão de expor na internet as suas situações. Temos o caso de Alana, por exemplo, que contou na internet a sua história, explicando que era uma miúda “nerd com poucos amigos” e que se focava somente nos seus estudos e a lidar com a sua bissexualidade.

Ela, tal como muita gente, sente-se muito sozinha e isso deve-se a uma falta de conexões românticas. Posteriormente, já nos seus 20s, ela começou a ir a sessões de terapia para a sua ansiedade e começou a enfrentar os seus medos e a ir a dates. Hoje, tem uma plataforma para ajudar as pessoas nesta situação.

Ela explica que dos membros presentes no seu projeto, grande parte são homens heterossexuais e muitos vêem as mulheres como simples objetos bonitos ao invés de pessoas tão humanas quanto eles. Para além disso, contou que muitos destes homens encontram-se com depressão, tristeza profunda e até tendências suicidas.

O perigoso aqui foi que graças ao movimento, um homem acabou por matar 6 pessoas e deixar 14 feridas em Isla Vista, Califórnia, no ano de 2014. Depois de tudo isso, suicidou-se. Elliot Rodger pertencia a este movimento de celibato involuntário e chegou a um ponto em que culpava todas as mulheres pelo seu celibato involuntário, sendo que teve um “ataque” e fez o que fez.

Alguns dos homens nesta situação e com perturbações a nível mental podem ser verdadeiros problemas para a nossa sociedade, na verdade.