Homens com irmãos mais velhos têm mais tendência para a homossexualidade

Homens com irmãos mais velhos têm mais tendência para a homossexualidade

As pessoas têm tentado compreender o que “governa” a sexualidade de cerca de 10% da população que constituem a comunidade gay. Agora, num estudo recente, os cientistas tentaram oferecer uma possível explicação baseada na biologia ou na natureza.

A investigação baseia-se no seguinte: quantos mais irmãos velhos um homem tem, maior é a probabilidade de ele ser homossexual.

Os cientistas afirmam que ter um filho do sexo masculino pode despoletar uma reacção imune na mãe que pode alterar o cérebro dos bebés que estão para nascer.

Os autores do estudo, realizado na Universidade de Toronto, publicaram-no na Proceedings of the National Academy of Sciences. Vê o que escreveram:

“Os homens homossexuais têm, em média, um maior número de irmãos mais velhos do que os homens heterossexuais. Este forte interesse científico na orientação sexual existe porque é uma característica humana fundamental e porque a sua origem costuma ser um foco de controvérsia”.

A investigação teve o intuito de explicar aquilo que eles chamam de “um dos indicadores mais fiáveis da homossexualidade masculina: irmãos mais velhos”, algo confirmado por um dado estatístico interessante; um filho tem 3% de hipótese de nascer homossexual mas se tiver irmãos, essa probabilidade dobra.

Os rapazes nascem com cromossomas X e Y, enquanto que as raparigas nascem com dois cromossomas X. Quando a mãe está grávida do seu primeiro menino, o seu corpo reage contra o cromossoma Y, criando uma larga quantidade de um anticorpo chamado anti-NLGN4Y.

Estes anticorpos podem então alterar o desenvolvimento do cérebro do bebé.

Apesar de tudo, eles tiveram o cuidado de admitir que este estudo não prova nada de nada. Assim, a busca científica para perceber o que é que “torna” uma pessoa heterossexual ou homossexual continua…