Homem que teve uma ereção durante dois dias seguidos teve de ser amputado à ponta do pénis


 

Foi na Índia que um homem viu o seu pénis ser parcialmente amputado depois de ter começado a desenvolver gangrena. O homem entrou nesta fase devido a uma ereção que teve durante dois dias (!) seguidos. Com 52 anos de idade, o homem apresentou-se no hospital porque não conseguia livrar-se da “dolorosa e duradoura” ereção.

Consta-se que os médicos tiveram muita dificuldade em drenar o sangue do pénis do homem e devido ao cateter para realizarem o tratamento, o homem acabou por começar a desenvolver gangrena. Os médicos não tiveram outra opção que não a amputação…

 

APOSTAS ONLINE - GRUPO PREMIUM

  Telegram: Clica para entrar
 
Facebook: Clica para entrar

 

O caso insólito teve lugar na King George’s Medical University, em Lucknow, e chegou mesmo a ser publicado no British Medical Journal. O homem em questão estava a sofrer de priapismo, um termo médico para um persistente e dolorosa ereção.

Não se sabe ao certo o que provocou aquela reação ao paciente mas os especialistas consideram que uma ereção que dura mais de 48 horas uma emergência médica. Os médicos explicaram que depois de tentarem remediar a situação, removeram o cateter mas constataram que a ponta do pénis do homem estava num estado tão mau que não houve muito a fazer se não amputá-la.

Três semanas depois do procedimento, o homem finalmente voltou a conseguir urinar como de costume e a sua situação já se encontra estável…

Pelo menos acabou tudo bem.