Homem morre depois de ter cuspido parte do seu pulmão durante um violento ataque de tosse


 

Um homem faleceu depois de ter tossido uma parte do seu pulmão, de acordo com o que reporta o New England Journal of Medicine. Com 36 anos de idade, ele deu entrada no hospital depois de um problema no coração e acabou por falecer na primeira semana de tratamentos.

De acordo com o NEJM, ele tinha um “pacemaker” porque já não era muito saudável do coração. Ele estava a ser tratado nos cuidados intensivos do Centro Médico da Universidade da Califórnia e foi aí que lhe deu um repentino e violento ataque de tosse.

Durante esse ataque de tosse, ele acabou por cuspir uma árvore brônquica, que não é mais do que uma série de tubos responsáveis por distribuir o ar para os pulmões. Infelizmente, não se aguentou e acabou por falecer uma semana depois.

Consta-se que ele tinha uma deficiência raríssima nesse sentido, associada à quantidade de sangue que era bombeada em cada contração, o que significa que os seus pulmões estavam a operar a 50% em vez de o fazerem a uma taxa normal. Para além de um pedacinho do pulmão, ele também tossiu sangue e muco e assim que tudo isto aconteceu, os médicos foram rápidos a efectuar uma broncoscopia.

Infelizmente, não houve muito que se pudesse fazer.

Medo.