Grupo de feministas tenta escalar o Everest para provar que são melhores que os homens e falecem todas

Insólito. Três mulheres oriundas de Plovdiv, na Bulgária, acabaram por falecer tragicamente depois de tentarem marcar a sua posição. Enquanto feministas assumidas – a tender para o extremismo, diríamos – elas quiseram tentar provar que mesmo em termos físicos, tinham tantas capacidades como os homens.

Assim, decidiram tomar uma decisão “simples”: tentar escalar o Monte Everest, que tem uma altitude de “apenas” 8,848 metros. Como se não bastasse, nenhuma das búlgaras tinha sequer praticado alguma actividade do género no passado.

Fonte próxima do grupo feminista conta que elas estavam muito entusiasmadas com a ideia e que tentaram chamar mais pessoas para escalarem o Everest com elas, sendo que ninguém acedeu a esse pedido, imagine-se porquê…

Passadas cerca de 72 horas de terem começado essa jornada, todas elas deixaram de dar sinais de vida e eventualmente, uma equipa de salvamento foi à sua procura e acabou por encontrar os corpos devido ao rasto deixado por elas – malas de cabedal, elásticos para o cabelo e dildos em formato de dragão.

A ideia não foi boa, o desfecho foi o pior possível. RIP.

Nota: Artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo (raramente atingido) de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.