Fotografias chocantes mostram a vida cruel dos elefantes forçados a trabalhar no circo

Fotografias chocantes mostram a vida cruel dos elefantes forçados a trabalhar no circo

Os activistas pelos direitos dos animais estão agora a falar acerca dos elefantes que são forçados a viajar milhares de quilómetros por toda a Sibéria para atuar no circo.

O Togni Circus moveu-se para a Rússia em 2017, depois de uma série de performances com animais ter sido banida de Itália e assim, elefantes, tigres e outros animais foram transportados para a Rússia numa jornada de autêntica tortura.

Atualmente em Kemerovo, o circo já esteve em cidades como Izhevsk, Nizhny Tagil, Omsk, Novosibirsk, Krasnoyarsk, Irkutsk e Vladivostok…

Os activistas estão agora a batalhar, tendo feito uma petição, que já foi assinada por mais de 95 mil pessoas, porque os elefantes andam a ser transportados de cidade para cidade de forma cruel, com pouco espaço e a fazer enormes distâncias, sendo que como se não bastasse, ainda têm de “atuar” em centenas de espectáculos anuais.

Apesar de toda a controvérsia e críticas, o diretor de artes do Togni Circus, Sergey Bondarchuck, desprezou as queixas: “Estes circos são uma tradição e nós adoramos os nossos animais, eles são a nossa família. Eles também adoram o circo e aborrecem-se quando não têm trabalho”.

Bondarchuck, de 48 anos de idade, explicou que começou a trabalhar no circo com quatro anos de idade.

O que dizer?