Família viveu 9 anos escondida à espera do fim do mundo

Família viveu 9 anos escondida à espera do fim do mundo

Já foram feitas inúmeras profecias sobre o apocalipse e assim, é normal que existam algumas pessoas a levar o assunto muito a sério. A polícia descobriu recentemente uma família na Holanda que estava a viver escondida num sótão há mais de nove anos, supostamente à espera do “dia do juízo final”.

As autoridades descobriram tudo depois de Jan, um homem de 25 anos de idade, ter visitado um bar na zona de Ruinerworld, em Drenthe. O dono do bar começou a falar com Jan, que parecia muito cansado, e o último acabou por confessar que havia escapado de sua casa, situada no meio de uma quinta…

Ele contou que viveu confinado no sótão de sua casa durante os últimos anos porque o seu pai, Gerrit-Jan Van Dorsten, acreditava que o mundo ia acabar e não os deixava sair, nem a ele nem aos cinco irmãos dele. Este homem era ajudado por Joseph Brunner, o dono da quinta em questão.

Consta-se que Jan foi encontrado muito descuidado, com a barba por fazer e visivelmente sujo. Ele disse que tinha escapado e que precisava de ajuda urgente, também porque nunca tinha ido às aulas. E as autoridades acabaram por ser chamadas.

A polícia acabou por ir a casa de Jan e lá encontraram uma escadaria secreta na sala que levava a um sótão onde ele vivia com o seu pai e irmãos. As pessoas que viviam perto da quinta pensavam que apenas Joseph, o dono da quinta, vivia no interior da mesma.

As autoridades constataram também que esta família sobrevivia ao semear e comer os seus próprios vegetais, sendo que para além disso tinham uma cabra e alguns gansos. Os filhos mais pequenos de Gerrit não haviam tido praticamente contacto nenhum com o mundo exterior, sendo que já foram retirados da custódia do pai.

Surreal.