A falta de 2.3 triliões de dólares “prova” que o 11 de setembro foi um trabalho interno…

Mesmo anos depois dos ataques terroristas do 11 de setembro, continua a circular um número elevado de teorias da conspiração, muitas delas a sugerir que o governo dos Estados Unidos da América esteve mesmo por detrás deste ataque.

Apesar de muitas destas teorias serem descabidas, há uma evidência que fez os teóricos da conspiração começar a acreditar veemente de que foram mesmo os americanos a originar o plano – dinheiro, muito dinheiro em falta.

No dia antes dos ataques horrendos, o antigo Secretário de Defesa Donald Rumsfeld admitiu que o Pentágono conseguiu perder, surpreendentemente 2.3 TRILIÕES de dólares do seu orçamento…

Apesar de ser material para notícia bombástica na altura dos acontecimentos, a perda de dinheiro foi completamente esquecida uma vez que as pessoas estavam petrificadas com os ataques atrozes que aconteceram às Torres Gémeas, onde morreram imensas pessoas.

Robert, repórter da Now Daily, disse: “Os contabilistas no Pentágono estavam pasmados e os gestores e economistas a trabalhar no edifício do World Trade Center em Nova Iorque estavam completamente arrasados!”

125 pessoas morreram na sequência do ataque ao Pentágono, sendo que muitos deles eram contabilistas.

Os teóricos da conspiração afirma que os triliões de dólares em falta foram gastos num “programa especial profundo” cuja intenção é desconhecida mas parece uma mistura de algo realmente fixe com algo terrífico e de certa forma assustador.

O que dizer em relação a isto?

PS: Queres 100€ para apostares? Clica aqui