Cuba proíbe o reggaeton por considerar o estilo "sexista, obsceno e vulgar"

Cuba proíbe o reggaeton por considerar o estilo “sexista, obsceno e vulgar”

Não sabemos a tua opinião relativamente ao reggaeton. Sabemos que a probabilidade de ouvirmos o estilo em inúmeros estabelecimentos nocturnos é elevada mas em Cuba, o Ministério da Cultura proibiu mesmo o estilo musical, que na realidade tem crescido na ilha durante a última década.

Aos olhos dos responsáveis, o reggaeton é visto como um estilo musical “sexista, obsceno e vulgar”…

Com esta medida, o objectivo do governo é “proteger a cultura” e assim, o decreto 349/2018 classifica violação da lei quando uma pessoa, singular ou colectiva, “faz uso de meios audiovisuais para exibir conteúdo com pornografia e linguagem sexista, vulgar e obscena, em locais ou instalações públicas, sejam elas do Estado ou não”.

Isto quer dizer, basicamente, que o cidadão cubano corre o risco de violar a lei se fizer coisas como dançar, cantar, comercializar, exibir clips ou tocar reggaeton. Infringir este recente decreto possibilita a aplicação das seguintes medidas: aviso, multa, confisco de instrumentos, equipamentos, acessórios e outros bens, para além da suspensão ou cancelamento de espectáculos e da autorização para exercer atividade de trabalho.

Na verdade, esta luta do governo contra o reggaeton já é antiga, sendo que em 2012 o El País publicou um artigo intitulado “Como cresceu em Cuba o reggaeton, o ritmo inimigo do regime”…

Gostas de reggaeton?

FONTE: Sweetlicious

Queres ganhar dinheiro com apostas? Clica aqui.