Críticos dizem que Toy Story 4 é racista por não ter “nenhum protagonista negro”


 

Toy Story é definitivamente um dos franchises animados mais bem sucedidos na história do cinema. Para além das animações absurdas que espantaram toda a gente no primeiro filme, em 1995, o filme da Pixar também nos deu algumas personagens icónicas que cresceram connosco.

O último filme, Toy Story 4, continua a provar o amor que as pessoas têm pela saga, uma vez que o filme foi muito bem recebido em todo o mundo, tal como os seus predecessores. Na verdade, tem uma pontuação de 98% no Rotten Tomatoes mas recentemente, esteve na calha e foi acusado de ser um filme racista…

Acontece que muito recentemente, uma escritora do Reino Unido veio criticar o novo filme, dizendo que é racista e anti-feminista, entre outros. Stella Duffy utilizou o Twitter para criticar fortemente o novo Toy Story, dizendo que o mesmo só tinha “protagonistas caucasianos”.

Em entrevista posterior dada à BBC Radio 4, ela queixou-se: “Sim, existem atores negros mas são amarelos e são verdes! Como é que a Disney pode pensar que está tudo ok com isso atualmente?”. Para além disso, de acordo com a escritora, Bo Peep não é uma personagem tão “feminista” assim: “Ela vai continuar a apaixonar-se e vai ter um final feliz. Isso não é feminismo”, completou a escritora.

Entretanto, no programa Good Morning Britain também vimos duas mulheres com visões opostas relativamente ao filme…

Uma das convidadas, Shola Mos-Shogbamimu, que também não gostou da falta de representação no filme, disse que é de de muita ignorância dos pais e dos adultos “não verem a essência por detrás das críticas que Toy Story está a receber”.

Eis a conversa:

Já viram o filme?